Buscar
  • PMP Farmácias

Sete maneiras de evitar as varizes

Praticar atividade física é uma das formas de prevenir o problema. Se não tratadas, as varizes podem levar a complicações mais graves, como a trombose.


Varizes são veias dilatadas e deformadas que surgem quando, por algum motivo, o sangue que chega às pernas não consegue retornar ao coração. Elas incomodam por dois motivos. O estético, já que podem ter coloração avermelhada (que são os vasinhos, característicos da fase inicial do problema) ou até azulada (em casos mais avançados), além de serem saltadas em alguns casos. A segunda razão são os seus sintomas, que incluem inchaço e sensação de desconforto e cansaço nas pernas.


Mulheres são as principais afetadas pelo problema, e o mais comum é que ele apareça após os 30 anos. Parte da explicação está no fato de os hormônios femininos, estrogênio e progesterona, dilatarem e enfraquecerem os vasos sanguíneos. Com isso, as veias têm maior dificuldade em bombear o sangue para o coração, favorecendo o surgimento de varizes. A gravidez também aumenta as chances do problema, já que o peso do feto prejudica o fluxo sanguíneo.

Risco – A genética é um fator importante para o surgimento de varizes. Por isso, recomenda-se que pessoas com histórico do problema na família façam prevenção do problema o quanto antes. O uso de meias de compressão e a prática de exercícios físicos, por exemplo, ajudam a reduzir o risco de varizes, segundo com Julio Cesar Peclat de Oliveira, presidente da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular do Rio de Janeiro (SBACV-RJ).

A prevenção de varizes também pode ser feita evitando fatores que aumentam o risco do problema – entre eles, excesso de peso, tabagismo, uso frequente de sapatos desconfortáveis (muito planos, com salto alto e fino ou apertados, por exemplo) e sedentarismo.

“Ficar muito tempo parado, seja sentado ou em pé, dificulta o bombeamento do sangue de volta ao coração. O ideal é que, a cada hora em determinada posição, o indivíduo faça uma pequena caminhada ou exercite a sua panturrilha para ajudar na circulação do sangue”, diz Oliveira. Segundo o médico, quando a panturrilha se contrai, ela “espreme” as veias e estimula o sangue a subir em direção ao coração.


Tratamento – Se não tratadas corretamente, as varizes tendem a aumentar e alastrar-se pelas pernas. Além disso, quanto maior a progressão do problema, mais elevado o risco de trombose, formação de coágulos nos vasos e de insuficiência venosa profunda, que ocorre quando esses coágulos acometem veias responsáveis por levar o sangue ao coração.

Tratar varizes significa que elas devem ser retiradas – como são vasos que perderam sua elasticidade, não há formas de reverter o problema. “Uma veia que aparece hoje, se não tratada, nunca mais vai sumir”, diz o angiologista Eduardo Fávero, membro do Colégio Brasileiro de Cirurgiões e da equipe de cirurgia vascular do Hospital da Lagoa, no Rio de Janeiro. Os métodos não cirúrgicos incluem aplicações de laser ou de medicamentos no interior dos vasos problemáticos, e são recomendados para fases inicias do problema. Já para as varizes esverdeadas e saltadas, indica-se a cirurgia para remoção da veia doente..


1. Evite ficar muito tempo na mesma posição

Permanecer muito tempo em pé ou sentado aumenta a pressão da gravidade sobre as veias das pernas, que passam a ter maior dificuldade em bombear o sangue dos membros para o coração, favorecendo o surgimento de varizes. Por isso, recomenda-se que a cada uma ou duas horas em determinada posição, o indivíduo caminhe por dois minutos. Uma alternativa é realizar um exercício simples para contrair a panturrilha, que consiste em levantar-se na ponta dos dedos pelo menos 15 vezes seguidas. Contraída, a panturrilha “espreme” as veias da perna, estimulando a subida do sangue para o coração.

2. Use sapatos confortáveis

Quando uma pessoa veste sapatos desconfortáveis – seja porque o salto é muito alto ou fino, porque são achatados demais ou então devido à numeração errada, por exemplo —, ela tende a pisar de forma errada. Isso prejudica o fluxo sanguíneo do sangue das pernas para o coração e favorece o acúmulo de sangue nos vasos, elevando o risco de varizes.


3. Pratique atividade física

Praticar atividade física fortalece a musculatura da panturrilha e a mantém em constante atividade de contração. Com isso, o sangue que irriga as pernas consegue voltar para o coração com maior facilidade, não ficando acumulado nos membros, que é a causa das varizes.


4. Use meias de compressão

As meias de compressão diminuem a pressão da gravidade sobre os vasos sanguíneos da perna, facilitando o bombeamento do sangue para o coração e aumentando a circulação no interior das veias. Consequentemente, elas ajudam a diminuir o inchaço e a sensação de cansaço nas pernas. No entanto, é preciso consultar um médico antes de utilizá-las, já que cada paciente necessita de tipos e tamanhos diferentes da meia.


5. Controle o seu peso

Após irrigar as pernas, o sangue precisa retornar ao coração e, nesse caminho, passa pelo abdome. Se há muita gordura acumulada nessa região, a pressão da gravidade sobre os vasos aumentam, o que dificulta o trajeto do sangue. “Se o sangue não consegue passar por essa etapa, ele começa a se acumular na perna, levando possivelmente às varizes”, explica o angiologista e cirurgião vascular Eduardo Fávero, do Colégio Brasileiro de Cirurgiões.


6. Redobre a atenção com anticoncepcionais

Os anticoncepcionais contêm estrogênio ou progesterona, hormônios femininos que dilatam as veias e, por isso, dificultam fluxo sanguíneo das pernas para o coração. "Os hormônios enfraquecem a parede dos vasos, deixando-os mais flácidos e frágeis. Essas condições favorecem a formação das varizes", diz o cirurgião vascular Eduardo Fávero. Segundo o médio, mulheres que usam anticoncepcionais devem reforçar os métodos de prevenção contra varizes – ou seja, devem praticar atividade física, evitar cigarros e manter um peso saudável, por exemplo.

7. Abandone o cigarro

As substâncias presentes no cigarro, como a nicotina, aumentam a viscosidade sanguínea. Com isso, o bombeamento do sangue se torna mais difícil e o sangue tende a se acumular nas veias das pernas, provocando as varizes.


Por Patricia Orlando - Revista Veja


Gostou das dicas? Coloque em prática e cuide da saúde do seu corpo.



0 visualização

© 2019 by PMP Farmácias - Economia Sempre