Buscar
  • PMP Farmácias

Como se livrar da insônia na menopausa

Atualizado: 21 de Out de 2019



A tendência à insônia aumenta na fase da menopausa por causa do desequilíbrio hormonal e da queda na produção de estrogênios, que são hormônios associados com a regulação do sono da mulher. As ondas de calor e suores que acompanham o desequilíbrio hormonal também podem ocorrer à noite e perturbar o sono. É importante estar atento à frequência desses episódios para que a insônia eventual não se transforme em crônica.


Os médicos definem a insônia como um distúrbio psíquico-fisiológico, que tem origem em algum desequilíbrio hormonal ou orgânico associado, na maioria dos casos, a problemas de fundo emocional como ansiedade, fobias, separações e perdas, ou preocupações materiais como o desemprego e a falta de dinheiro. O problema predomina no sexo feminino, independentemente da idade.


A tendência à insônia aumenta naturalmente, com a idade e, nas mulheres, especialmente na fase do climatério, em que o desequilíbrio hormonal as torna vulneráveis à depressão, além de sujeitas aos suores e fogachos bem como a problemas urinários.


Para evitar que a insônia se torne crônica, os médicos recomendam às pacientes, antes de mais nada, fazer a higiene do sono, cujos procedimentos estão descritos abaixo. Técnicas de relaxamento, meditação e yoga ou a prática diária de exercícios físicos são fundamentais para prevenir as alterações de humor e promover o bem-estar e o sono. Os casos de ansiedade leve, típicos do climatério, que dificultam pegar no sono podem ainda ser resolvidos com o uso de calmantes naturais e fisioterápicos como as ervas passiflora, valeriana e melissa.


Medicamentos tradicionais benzodiazepínicos, os populares soníferos, não são mais receitados para a insônia típica do climatério, que se repete com certa frequência. Eles são hoje indicados para os casos de insônia aguda ou nos distúrbios crônicos, por exemplo, em que o cérebro da pessoa não tem capacidade de perceber o estado de sono e só consegue dormir com sonífero. Diante de um quadro de ansiedade mais intenso, em que a insônia parece caminhar para tornar-se crônica, considera-se ainda a indicação de um tratamento psicoterapêutico e o uso de antidepressivos.


As regras de higiene do sono são para ajudar você a obter o máximo de benefícios de sus horas de sono. Infelizmente elas não funcionam para todos. Se elas não funcionarem para você, procure as páginas sobre insônia e sonolência, veja se tem distúrbio do sono e faça os testes para tentar chegar ao seu diagnóstico. Anote tudo sobre seu sono em um diário do sono e converse com seu médico.


A higiene do sono, por se tratar de uma terapia não-farmacológica, é baseada em um conjunto de práticas e atitudes cotidianas, que visa proporcionar a melhora na qualidade do sono, sendo, portanto, uma medida de baixo custo e alta possibilidade de divulgação, devendo ser incluída como parte de um estilo de vida saudável assim como os hábitos nutricionais e de exercícios físicos. Segue abaixo dicas para a higiene do sono:

· Fazer a última refeição até oito horas da noite;

· Preferir pratos leves, de fácil digestão;

· Evitar atividade física depois das seis da tarde.

· Pessoas mais notívagas devem deixar a casa ou o ambiente onde estiver na penumbra;

· A luz reduzida avisa o cérebro para secretar melatonina, o hormônio do sono;

· Dedique-se a atividades agradáveis como ouvir música ou ver um programa de TV, mas fora o quarto de dormir;

· Procure relaxar o corpo em uma poltrona confortável enquanto o sono não vem, vestida com roupa de dormir. Mas só vá para a cama quando estiver realmente com sono.



5 visualizações

© 2019 by PMP Farmácias - Economia Sempre